quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Consequências do meu sarcasmo

Um dos meus melhores amigos tem uma namorada que eu não suporto. Eu já tentei, a sério que fiz mesmo um esforço, mas não gosto da rapariga. Pior que tudo é que a criatura não percebe isso.

Cumprimenta-me com Migaaa, logo aí tenho vontade de enfiar a cabeça dela contra a parede. O outro dia a conversa foi assim:

- Migaaaaa! Já não te vejo há dias. Como estás?
- Tens noção que quando me chamas migaaa, ainda por cima com essa voz estridente, fico com vontade de cortar os pulsos?
- Ahahah És hilariante Gasper. Agora cortar os teus pulsos, que disparate.
- Ninguém disse que ia cortar os meus pulsos, os teus mesmo aqui à mão.
- Ahaha Opá , estava mesmo com saudades tuas, tens tempo para um café?
- Até tenho, mas contigo não vou a lado nenhum a não ser que seja obrigada.
- Ahaha pronto então ligo-te amanha para combinarmos qualquer coisa.

WTF?


Ahhh, saudades do tempo em que me perguntavam: "O que queres ser quando fores grande" e parecia uma coisa longínqua...Quando for grande..

Lembro-me de querer ser:

- Professora;
- Bombeira;
- Polícia Sinaleira;
- Cabeleireira;
- Trabalhar em qualquer sitio que tivesse um caixa registadora.

Definitivamente não explorei todos essas vertentes e continuo sem ser grande.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Oficinas

Já vos disse que adoro ir com o carro à oficina? Estou a entrar e já estou a ver o olhar de: "Olha uma pequena que não percebe um cu desta merda, vamos chulá-la". A realidade é que percebo tanto de carros como de lagares de azeite.

Depois acontecem coisas como:
- "Menina precisa de mudar os discos xixi, são 100 euros"
- O quê? Eu preciso mesmo de mudar isso?

Independentemente da resposta deles, eu nunca acredito. Portanto a solução que arranjei foi fugir de oficinas como o diabo da cruz.

Eu: Pai, a luz vermelha dos travões do meu carro acende cada vez que faço uma curva.
Ele: Então vai com ele à oficina.
Eu: Eu?!?
Ele: Podes perfeitamente ir lá deixar o carro.
Eu: Pronto, se ficar sem travões, pode ser que não me magoe.. Quer dizer, posso bater num carro ou numa parede não tem de ser forçosamente num autocarro ou num camião...

Mãe: Leva o carro da rapariga lá, amanhã!


Não sei se vai funcionar, mas valeu a tentativa.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Cultura geral

Para mim, cultura geral é:

- Saber as leis de Newton
- Saber o que é a sequência de Fibonacci
- Saber o que é um número primo
- Saber a teoria da relatividade
- Saber que não faz sentido deixar a bateria de um equipamento descarregar completamente numa tentativa de não a "viciar"
- Saber que ser atingido por um relâmpago nada tem haver com o facto de estar a usar algo de metal
-  Saber que existem 10 tipos de pessoas no mundo, as que compreendem numeração binária e as outras
- Saber quem é o Roger Waters
- Saber quem foi a Janis Joplin
- Saber qual é a língua mais falada no mundo
- Saber quantos bits tem um byte
- Saber que a música "Behind blue eyes" não é dos Limb Bizkit
- Saber que a música "Up town girl" é do Billy Joel e não de uma boys band
- Saber que a música "I´m feeling good" foi cantada pela Nina Simone antes dos Muse a tornarem tão conhecida

Não sei quem escreveu uma série de livros que possivelmente deveria saber, não percebo muito arte, percebo pouco de cinema e não sei o nome de uma série de realizadores. Não dediquei todo o tempo que gostava a leitura de romances considerados importantes, ou ao estudo da arte e de cinema. Dediquei-me a tentar perceber o funcionamento de uma série de coisas de usamos no dia-a-dia. Se isso faz de me inculta? Penso que não. Se isso faz de mim mais culta do que quem percebe de literatura, cinema, artes, política ou outras coisas de tal? Penso que não.

90% dos meu amigos não partilham a minha cultura, têm a deles. E se querem que vos diga, não o queria doutra forma. Aprendemos uns com os outros, temos conversas diversificadas e animadas. Partilhamos culturas. Não nos julgamos por ter mais ou menos cultura, porque conseguimos perceber que é quase impossível medir a cultura geral de alguém.


Prometi a mim mesma que não ia falar da revista sábado, mas hoje tive uma discussão ridícula sobre o conceito de "cultura geral" e portanto aqui deixo a minha opinião.

domingo, 27 de novembro de 2011

Senhoras da Moda

Podem fazer o obséquio de me avisar quando a roupa amarrotada estiver na moda? Sim?

Adoro passar roupa a ferro... ADORO!

sábado, 26 de novembro de 2011

Eu já..

- Eu já parti o dedo do pé num encontro com a parede do meu quarto
- Eu já me mijei de rir (sim, literalmente)
- Eu já fui com a tromba contra um poste de luz
- Eu já vivi noutro país
- Eu já traí
- Eu já fui traida
- Eu já estive deitada no chão do Marquês de Pombal às 4 da manhã
- Eu já quis viver da música
- Eu já vivi noutro continente
- Eu já caí praticamente em todas as escadas por onde passei
- Eu já beijei um estranho
- Eu já fui expulsa de algumas salas de aulas
- Eu já fui a melhor aluna da minha turma
- Eu já apenas mais uma aluna da minha turma
- Eu já tive uma bebida minada, por algum tarado que espero que arda no inferno.
- Eu já tive alucinações e uma noite inteira que não me lembro (consequência do ponto anterior)
- Eu já fiquei com o carro parado, no meio da rua, por falta de gasolina (Culpa do paizinho que dizia: Agora é que entrou na reserva, isso ainda anda tantooooo)
- Eu já apanhei uma bebedeira
- Eu já fumei um charro
- Eu já fiz voluntariado num manicómio (e deixaram-me sair, por isso não estou assim tão mal)
- Eu já me despedi com medo que fosse para sempre, mais vezes do que queria
- Eu já interrompi um concerto, porque torpecei e quando caí levei a cena das letras do senhor comigo
- Eu já vivi dois meses sem gás (viva à vida de estudante)
- Eu já fui mijar num sitio muito escuro, onde mais tarde me apercebi que era de frente para uma linha de comboio (sim, o comboio passou enquanto mijava, só tive tempo de virar o cu)
- Eu já acho que chega, pelo menos por enquanto.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Asneira do dia

Na sequência do post anterior, recebi alguns conselhos sobre o que escrever e o que fazer com o meu bloqueio. Concluí que, tenho leitores tão ou mais alucinados que eu e queridos que só eles. Ora, não é que a eu-sou-eu não só me deu um conselho como me fez um desenho (Favor Espreitar).

E como o pedido veio de uma forma tão original, aqui vai a minha asneira do dia:

Aqui a ranhosa está há quase duas semanas com falta de olfacto, portanto tenho tido lutas quase diárias com os meus perfumes. Acontece que, de manhã nunca me consigo lembrar se já me esguichei de perfume ou não e como agora não consigo cheirar nada, não chego a conclusão nenhuma. O outro dia, estava a tomar pequeno-almoço quando a minha mãe entra na cozinha e diz: "Credooooo, tomaste banho em perfume?" e aí tive a confirmação que meti perfume duas vezes. Portanto, para evitar situações desagradáveis de banho de perfume, tenho saído muita vez de casa sem perfume, porque não sei se já o meti ou não.

Hoje, recuperei um bocadinho do meu olfacto (weiiipiiiii). Estava eu a trabalhar, e veio um cheiro tão agradável do meu lenço, e eu snifei-o alegremente e pensei: "Que cheiro de bom, não sei qual é o perfume que estou a usar hoje, mas é mesmo bom".  Levei a manhã a cheirar o meu lenço e o meu perfume muito espectacular, sempre sem reconhecer bem o cheiro. Chego a casa à hora do almoço.

- Mãe, estou maravilhada com esse perfume, mas não sei qual deles é. Não cheira tão bem? Sabes qual é?

Mamã, cheirou-me o lenço e respondeu:

- Sei querida, é o amaciador da roupa.

Bloqueio

Hoje pensei fazer vários posts:

- Uma ode à vida
- Uma asneira
- Uma revolta ao destino que tantas vezes quero acreditar que não existe
- Uma divagação sobre Deus, que tantas vezes quero acreditar que existe
- Reclamar com o corte no subsídio de Natal
- Partilhar a minha asneira do dia
- A minha lista do "Eu já"
- Partilhar a minha pequena experiência com o mundo dos blogues

Como não me consegui decidir, partilho o dilema de hoje.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Confusões Espaciais

Sabem aquelas pessoas que apesar de serem extremamente inteligentes, confundem a direita com a esquerda? Pois eu sou assim.

Só me apercebi da gravidade do meu problema quando estava a ter aulas de condução. Era o instrutor a dizer: "vire à esquerda" e eu bimbaaa direita, direita para dentro do parque de estacionamento do supermercado. "A menina vai às compravas?" perguntava ele.

Antes destes lindos episódios tive algumas pistas. Estranhamente, quando eu dava direcções a alguém, nunca chegavam ao sítio pretendido à primeira, mas na minha cabeça o problema era sempre deles e não meu.

Há uns tempos, ia eu a conduzir com o paspalho do L ao lado. :

L: vira aí à esquerda.

Eu toda concentrada penso: esquerda, mão que tenho o relógio e bimba viro à esquerda.

L: Porra, não era para aqui.
eu: Olha mas eu virei para onde mandaste.
L: Pois o problema é rigorosamente esse, estava à espera que te enganasses e virasses à direita.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Mimos

Ora bem, a minha querida Ju, ofereceu-me um miminho (e antes do Natal weepiii)


Verdade seja dita, asneiras não faltam neste blog, agora fico mais descansada de saber que são estilosas. Pronto, diz ela que tenho que oferecer o selo a 5 blogs (e ohh para mim tão bem mandada).

Estudante Amarelo

Girls like boys with a brain 

Meia dose e pouco mais

Never forget never regret

Reflexoes totalmente tolas


Notas:
1) Pronto eu podia continuar a lista (porra gosto de tanto blog!)
2) Ofereci só a meninas para os machos não virem para aqui ahhh e tall porque é feminino.

Se a constipação não passar rápido


Vou começar a andar assim, não ganho para os lenços.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Queridos Leitores


Fico preocupada com as dúvidas/problemas das pessoas que vêm aqui parar. Portanto vou tentar dar uma ajudinha, sim?

1) Gasper ou imagem de Gasper
Meus amigos o que vocês querem é, certamente, o Casper, o fantasminha brincalhão. Procurar imagem de Gasper não lembra a ninguém.

2) Mais vale arrependeres-te pelo que fizeste do que pelo que não fizeste.
Se estão a pesquisar isso é melhor pararem com o que estão a fazer porque já me cheira aqui a cocó.

3) Alberto João foguetes.
Pois aqui posso ajudar. Tenho várias ideias sobre onde colocar o foguete no Alberto João.

4) Fazer horta biológica 2011
Aqui, ensino como fazer um horta com pouco trabalho. Dada a época de crise, alugo os meus irmãos. Favor contactar.

Grata pela atenção.

Coisas que me fascinam #4

- Pessoas que não bebem café;
- Pessoas que bebem café com cheirinho às 7 da manhã (viva ao bagaço matinal);
- Pessoas que não lavam os dentes (nada mais agradável que dentes amarelos e mau hálito);
- Mulheres com bigode;
- Homens depilados. 

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Haja Alegria, Foguetes e luzes de natal

É bom saber para onde vai o meu subsídio de natal. É bom saber que ajudo a contribuir para que os madeirenses tenham luzes de natal e fogo-de-artificio no valor de 3 milhões. (notícia aqui)

Não quero que vos falte nada, sim?

Querido Alberto João, e um foguete pelo cu acima não queres?

Bom diaaaaaaa


A boa notícia é que os meus óculos já apareceram. Não sei como é que não me lembrei de procurar no cesto da roupa para lavar. Era um sitio tão óbvio.

(Para não me chamarem louca, não vou dizer que também já meti roupa no caixote do lixo em vez de ser no cesto)

domingo, 20 de novembro de 2011

Na minha terra #2

Para os recém chegados, aqui a Gasper é açoriana.

Na minha terra, sim só na minha porque os Açores são 9 ilhas, com 9 pronuncias e expressões diferentes. Ora, estava eu a dizer que na minha terra, os eclairs são chamados de fofas.


Portanto, conseguem imaginar a cara de um senhor numa pastelaria em Lisboa quando pedi:

- Um café e uma fofa se faz favor.

sábado, 19 de novembro de 2011

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Mau feitio? #1

E perguntam, porque é que conheces tanta gente e tens tão poucos amigos?  Culpo a urticaria, com certeza.

Eu: Olha perdi os meus óculos.
Ele: Que óculos? Os de ver?
Eu: Certamente que não são os de ficar cega.
Ele: Ahaha Oh, mas perdeste onde?

(E é aqui que fico cheia de urticaria)

- Se soubesse onde tinha perdido, sabia onde estavam!

Ome essa.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

A mãe do Jorge

Ora há praí um ano recebi um telefonema de um número que não conhecia, atendo e ouço:

- Jorgeeeee?
- Não, deve ser engano.
- Jorgeeee?
- Não senhora. É engano.

Pronto, isso repetiu-se mais um ou duas vezes no espaço de 10 minutos. Terceiro telefonema, uns 5 minutos mais tarde:

- Jorgeeeeeee?
- Não senhora. Como já disse é engano.
- Aiiii não pense que me engana. Ligo todos os dias para o meu Jorge e sempre para este número. O que é que fez com o meu Jorge??
(Eu já a rir) - Oh senhora, deve ter enganado a marcar o número.
- Não me venha com desculpas. O QUE É QUE FEZ COM O MEU JORGE?

Levei 5 min. a convencer a senhora que não tinha raptado o seu Jorge. Desde então todos os dias, a mãe do Jorge liga para ele e quase todos os dias liga para mim primeiro.

Hoje, Liga-me a senhora (Já conheço o número):

- Jorgeeeeee
- Boa Tarde! Está boazinha?
- Oh minha querida, lá estou eu outra vez a fazer asneira. Está tudo bem, a cabeça é que já não é a mesma.. isso é da idade
- Oh senhora que disparate! Isso não é da idade que eu sou nova e faço cada uma! Olhe ainda o outro dia arrumei os iogurtes no armário e as bolachas no frigorífico.
- Ahaha Eu gosto tanto de falar contigo. Diz-me uma coisa, tu tens namorado? É que era  tão boa pequena para o meu Jorge!

E é assim que se arranja casamento.

Novo objectivo de vida

Transformar ranho em dinheiro.
Tenho excesso de um e falta do outro.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Dos Exemplos

Gasper a explicar física ao irmão

- Pensa assim: Um barril de cerveja..

Mãe da Gasper (ao computador mas sempre a opinar): "Não achas que podias dar outro exemplo?"

- Ok. Pensa assim: Uma garrafa de Vodka

Mãe: Não tens mesmo remédio!

Ainda sou do tempo..

Em que o MacGyver era uma série muito espectacular!


Nunca mais olhei para um canivete suíço da mesma maneira.


Actualmente a série está a passar na RTP memória, o que já me entristece. Agora, a cara do meu irmão mais novo, quando digo: "Oh o MacGyver! Adorava essa série" é simplesmente desolador.


terça-feira, 15 de novembro de 2011

Reflexões

"Often I look at some people and think:
That Sperm actually won?" 
 
 O mau feitio pode ser algum efeito secundário de acordar as 5 da manhã.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Ora bem

Andei anos a tentar perceber o que podia alterar o meu mau humor matinal. Hoje finalmente descobri!

Liguei ao meu querido colega M. (para o telemóvel do trabalho não o pessoal, atenção) 
E não é que ele tem uma música enquanto o telemóvel toca, e qual é qual é?

Ohhh


Como eu gosto de acordar cedo!

domingo, 13 de novembro de 2011

Sabem aquela sensação

Fantástica de tomar banho com a água muitoooo quente, quando está um frio de rachar lá fora?

Pois eu não! Ando a desafiar as leis das probabilidades porque a puta porra da garrafa de gás só acaba comigo no banho.

Para ajudar, normalmente é quando não está mais ninguém em casa, portanto só tenho duas alternativas:
1) Tomar o resto de banho de água fria;
2) Ir ao quintal mudar a garrafa e depois voltar para o banho.

Aguardo ansiosamente a subida da minha temperatura corporal.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Contenção de custos

Perguntei ao meu irmão (de 20 anos) se tinha feito uma lista ao Pai Natal, o que me facilitava a vida porque ando sem imaginação para prendas. O menino com a  mania que é espertinho (não sei a quem é que ele sai) diz: Olha oferece-me um Ipod.

Encontrei o modelo certo para ele:

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Dear Mr. Blogger

E que tal voltares a colocar os blogues que sigo no painel? É que ainda tens a lata de me dizer que não sigo nenhum blogue. Ainda tens tens o desplante de me perguntar se quero adicionar algum.

Estou revoltada, e a nossa relação está a ficar deveras tremida, com esta tua atitude perfeitamente desagradável. Tenho dito!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

E depois como é que posso ser normal?

Liga-me a minha tia a perguntar se lhe posso emprestar as muletas, porque torceu o pé. Eu, na minha santa ignorância, pergunto o que é que aconteceu.

Fui atropelada, diz ela.
Eu atiro 20 perguntas seguidas ao ar : Atropelada? Como? Por quem? Magoaste? Foste ao hospital?


- Estou bem. Fui atropelada pelo cabrão do meu carro. Estacionei em casa, esqueci-me do travão de mão, o carro começou a deslizar e eu, em pânico, tentei segura-lo. Como é óbvio, não tenho força para segurar o carro, caí, torci o pé e o carro bateu na parede. Quando te conseguires parar de rir, trazes-me as muletas?

Arrependimento

Quem diz:

" Mais vale arrependeres-te pelo que fizeste do que por aquilo que deixaste por fazer"

Não deve saber a sensação de fazer muita merda na vida.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

You've got mail

Um dos meus blogues preferidos é, desde muito, o da Pólo Norte. Sempre gostei de pessoas bipolares e a rapariga é bipolar ao quadrado.

Então parece que está a organizar uma troca de postais de natal entre bloggers, mas postais verdadeiros, daqueles que vêm no correio, não aquelas porras que se recebem por email. Ide espreitar.

À hora de almoço

Pai pergunta:

- Vocês fazem alguma ideia da origem destes riscos vermelhos no armário (branco)? Não consigo perceber donde vêm.

Gasper (escondendo as suas unhas pintadas de vermelho com um verniz quase dos chineses)

- Não faço ideia.. que coisa de estranha!

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Adeus

E de repente ficou imóvel, como se tivesse sido invadida por toda a inércia existente no universo, por momentos ficou sem se lembrar como respirar. Sentiu o gelo a percorrer-lhe o corpo, e algo a abafar-lhe a voz. Já tinha dito o fatídico “temos que falar”, tinha de falar, tinha de explicar que às vezes o pouco dói mais que o nada. Tinha de cortar com o que o insuficiente que a sufocava, mas não queria.

Fumou um cigarro enquanto avaliava as suas possibilidades, sabia o que tinha a fazer, o que não sabia era como fazê-lo. Apercebeu-se que o frio que lhe invadia a alma era a antecipação do “nunca mais”, o sabor amargo do fim. Como é que podia saber se o pior era dizer sim ou não?

Levantou-se e disse adeus. Caminhou sem olhar para trás, com receio de perder a pouca força que ainda tinha para andar.

domingo, 6 de novembro de 2011

Envelhecer


- Não me preocupa a incontinência;
- Não me preocupam as rugas;
- Não me preocupam os cabelos brancos;
- Não me preocupa a falha de audição;

- Preocupa-me a falta de reforma;
- Preocupa-me não saber aceitar que estou a envelhecer.

Se há coisa que me causa confusão são senhoras de 50 anos a agir como se tivessem 20.

sábado, 5 de novembro de 2011

Na minha terra #1

Galochas são de sapatos de madeira e fazem parte do traje das senhoras do folclore.




Portanto quando dizem, todas contentes, que vão sair de galochas aviso desde já que vos imagino assim:

 

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Senilidade?

Ontem, fiz a loucura de sair do trabalho a horas. Tinha uma missão muito simples: ir à Vodafone buscar o meu telemóvel (que dizem já estar arranjado). Parece simples, certo?

Ora bem, cheguei com o carro à porta do parque de estacionamento (ou seja 2 min. depois de ter decidido ir à vodafone) e já não me lembrava o que é que tinha para fazer. Pensei, pensei e não me ocorria a razão de ter saído às pressas do trabalho.

De mim para mim, penso: Tabaco? deve ser tabaco. Ok então vou comprar tabaco. Hmm.. já agora compro o meu desodorizante que está a acabar.

5 min. depois entro no supermercado, o que é que vinha mesmo comprar? Vinha comprar 2 coisas, isso eu lembro-me. Pensei, pensei mais um bocadinho.. e nada. Ah, pastilhas elásticas, certamente vim comprar pastilhas elásticas.

Resumindo:
- Ainda não tenho o meu telemóvel;
- Tive que ir comprar tabaco hoje de manhã;
- Continuo a precisar de ir comprar comprar desodorizante.

Mas, TENHO PASTILHAS ELÁSTICAS, que é o mais importante.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Positivismo

Coisas que me causam Urticaria #2

Aquelas perguntas extremamente pertinentes.



Quando estava a estudar em Lisboa e vinha a casa de férias tinha sempre um espertinho que me dizia:

- Oh tás cá?
- Oh filho não, é um holograma.

Ou então, encontrar um amigo quando estou na fila para comprar pipocas no cinema:

- Então o que é fazes aqui?
- Opá, vim só comprar arroz.

Posso, desde já adiantar, que estranhamente as respostas que costumo dar a este tipo de perguntas, não são bem recebidas.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Acho perfeitamente normal

Ter chegado ao trabalho com pasta de dentes no cotovelo. Cada um lava os dentes como pode.