terça-feira, 6 de março de 2012

Mudam-se os tempos

Porque raio é queremos sempre o que não temos?
Quando era novinha, nunca queria dormir. Posso até dizer que detestava ir para a cama. Lembro-me de ser obrigada a dormir na escola, depois do almoço, coisa que me deixava fora do sério. Queria brincar, conversar, não queria perder tempo a fingir que dormia.

Hoje, gostava tanto de chegar ao emprego ouvir: "Saiu uma deliberação nova, todos os funcionários são obrigados a dormir uma hora depois do almoço". Ai... seria tão mais feliz.

17 comentários:

Niki disse...

Gostava tanto....

EricDraven disse...

Em Espanha já foi assim, eles têm a siesta e são obrigados a parar e descansar...

Patrícia Teodoro disse...

Olha tô contigo...é que tambem me dá uma soneira pós almoço difícil de digerir...tenho que fazer 30 por uma linha para não bater um cochilo

Ritinha disse...

Isso sabia tãoooo bem! Depois do almoço dá cá uma soneira!

A Minha Essência disse...

O EricDraven tirou-me as palavras dos dedos.

Trabalhar cansado, contrariado, não se rende nada. Os lá de cima, já deviam saber disso. Se tivessem outra postura talvez a rentabilidade do país seria outra. Por vezes a solução dos problemas mora mesmo ao nosso lado. :S

L.O.L. disse...

ahahahah. Não querias mais nada, hein?=)

Susi disse...

Devíamos implementar a sesta em Portugal! Isso sim, era de qualidade! Ai a Gasper está muito lindinha ali com o lacinho na cabeça :p

I blogger disse...

E se fosse: Todas as funcionárias são obrigadas a dormir uma hora por dia com o chefe? eheheheh

guess disse...

Fogooo, eu vivia numa casa de "telha vã" (não tinha placa) e passava aquelas horas a contar as telhas e os intervalos das telhas...
Se calhar foi daí que me ficou a mania de acertar o passo com os mosaicos do chão e com as pedras do lancil do passeio. ahah

Paula disse...

Junta-te ao clube!

Manteiga disse...

Deixei um desafio para ti lá no meu blog :D

Raven disse...

Podes crer! Tanta nalgada que eu levei por me tentar evadir ao soninho e hoje em dia quase que são precisas nalgadas para me arrancar todas as manhãs da cama.

patrícia disse...

Seria motivo de alegria constante ahahah

Alexandra disse...

depende do emprego, ja tentei virar-me de costas para a porta e fazer de conta que olhava para umas capas e como a cadeira era alta ninguem me conseguia ver, mas é preciso uma boa colaboração por parte de quem trabalha no escritório ;)( o que é raro)cheguei a conseguir por segundos, é que no fim do almoço o corpo pede muitoooo.

Ju disse...

Fogo, ainda me lembro dos meus pais dormirem à tarde e eu ficar possessa, achava aquilo uma seca descomunal.. e também acordava de madrugada, cada vez que ia passar férias para a casa dos meus tios ficava doente por não poder acordar bué cedo e sair logo da cama...agora! agora durmo 15 horas se for preciso e o que não dava por uma sesta todos os dias, ai ai...

*Nightwish* disse...

Sou apologista de fazermos a siesta como os espanhóis! Se temos que ser iguais aos outros em tantas coisas, porque não somos nisto também? Quase que arrisco que a produtividade aumentava =P
Bjs*

Farruskinha disse...

Também quando era pequena não gostava nada de dormir, achava que era tempo perdido, mas agora sou o oposto