quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Factos da Vida

Sou uma pessoa traumatizada. Penso que vou criar uma espécie de rubrica (porque parece moda) com os meus traumas.


Número 1 - Factos da Vida

Ora tinha eu 5 anos, quase a fazer os 6, e a minha mãe veio ter comigo e disse:
-Vais ter um irmão, querida.
Eu (aos saltinhos, muito feliz): Quando mãe?
- Daqui a uns meses, podes ir pensando em nomes.

2 min. mais tarde:

- Mãe, exactamente como é que vou ter um irmão?
- Está a crescer aqui dentro da minha barriga.
- Mãe, mas exactamente COMO é que ele foi para a tua barriga?
- Oh filha eu telefonei a pedir né? (e virou costas e foi-se embora)

O mais grave, é que na altura aquilo fez-me sentido. Queria um filho, ligou e pediu.
Enganaram-me, enganaram-me e bem!

20 comentários:

MartaP. disse...

a minha disse que eu vim das couves. por isso ter olhos verdes . e eu caí. as crianças são mesmo inocentes.

Gasper disse...

ahaha Adorei! Olha que esta também é elaborada, e nós caímos que nem patinhos ;)

Mim disse...

Ah ah ah, veio um tipo de mota entregar-te como se fosses uma pizza.
E a MartaP é um repolho loool.

André disse...

tinha mas graça se em vez de "ora tinha eu 5 anos" tivesses escrito: "na passada quarta feira..."

Paula disse...

Essa ainda não tinha ouvido eheheh!

Dom disse...

Mas ficou por responder a questão principal:
como é que ele foi parar dentro da barriga?
Vinha em forma de comida e foi comido ao jantar?
E se só vinha "daqui a uns meses", isso não são sintomas de prisão de ventre?
Com um laxante o puto não nascia mais cedo?
lololol

Gasper disse...

Mim, ahahah ao menos é mais elaborado que a cegonha trazer :p

André, ainda era razão para ficar preocupada ahaha

Paula, as mãe e as suas imaginações férteis ;)

Dom, agora essas perguntas (embora estranhas - prisão de ventre? a criança não estava nos intestinos ahaha) até fazem sentido. A minha revolta é exactamente ter aceite como certa uma explicação tão tola :P

Estudante disse...

eras uma criança, não te podes recriminar dessa maneira... eu acredito que vais conseguir ultrapassar esse trauma xD

Gasper disse...

Estudante, não sei não. Fui enganada, isso não se faz às pessoas ahahah

patrícia disse...

A mim diziam que o pai tinha metido uma sementinha dentro da barriga da mãe, através do umbigo, ahah :)

M disse...

A minha avó disse ao meu pai, que tinha sido um avião da base aérea (aqui passam muitos aviões, mesmo por cima de casa) que tinha passado e lhe tinha perguntado se ela queria um bebé, que o tinham encontrado. Ela disse que não, e o homem disse que o iam deitar fora, então ela acedeu à oferta...

Gasper disse...

patrícia, essa também já tinha ouvido. Andam a nos enganar desde crianças :P

M, AHAHAHA Pronto ganhaste o prémio! Esta foi sem dúvida a mais original. Genial.

Susi disse...

Ahahah, juro que me parti a rir com o post e depois com os comentários sobre isto ahah, tem mesmo graça :p. Como não tenho irmãos não passei por isso :D

Gasper disse...

Eu dei gargalhadas com os comentários a este post. ahah

A Tulipa Azul disse...

Lol, já sabes o que dizer quando tiveres um filho. dás a mesma desculpa:)

Gasper disse...

Ahah Tulipa, tenho é que conseguir dizer isso com a mesma convicção, a ver se "pega" ;)

Ju disse...

os pais inventam com cada coisa LOL, ainda bem que eu era bastante ignorante e nunca quis saber isso (ou se calhar já sabia sei lá...) e assim não tive que ouvir respostas dessas.

Gasper disse...

Ju, ahaha possivelmente respondiam-te com qualquer coisa assim :P

Carlinha disse...

LOL. Eu também já tinha quase seis anos quando a minha mãe engravidou para o meu (único) irmão. Deu-me a notícia dizendo: "A mamã vai comprar um bebé". Pareceu-me bem (a parte de se processar a coisa através de uma compra e venda, não a parte de ter um irmão em casa...)e nem me interessou saber porque é que a barriga dela estava a crescer (burra!). Supostamente quando chegasse o dia, ela sairia de casa para ir às compras e traria a criatura. Não sei como, mais tarde apercebi-me que a tal criatura habitava dentro da minha mãe. Aqui a menina, em vez de ficar curiosa em relação à maneira como tinha ido lá parar, quis foi logo saber como é que saía de lá. A minha mãe, toda pronta: "O Sr. Doutor faz um corte na barriga da mamã e tira o bebé". Não me convenceu, mas lá me calei. Sorte a dela que o meu irmão teve que sair de cesariana e ela, toda lampeira, lá em pôde mostrar o curativo na barriga. Mais tarde (não muito mais), quando descobri a verdade, gritei-lhe: "Mentirosa!". :)))

Gasper disse...

AHAHAHA Lindo! Carlinha, é impressionante como nos deixamos enganar :)