quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Quase Simpatia

Eu até compreendo a criatura que causou um acidente na rotunda por ter optado por fazer a dita pela esquerda, ao invés de percorrer toda rotunda pela direita, quando na realidade a saída que ela queria estava mesmo ali à sua esquerda.

E foi mais ou menos esta a explicação que a menina deu para a sua proeza.

Como isto aqui é uma democracia, democraticamente aviso:

Não me venham com as conversas da porrinha das mulheres a conduzir, porque aqui a mulher pode ser pela democracia, mas não é lá muito diplomaticamente correcta. Tenho dito.

5 comentários:

C. disse...

Então mas se ela ia sair depois da 2a saida ela é obrigada a fazer a rotunda por dentro (a menos que a rotunda só tenha uma faixa claro).

Gasper disse...

C., não me expliquei bem então. Ela fez mesmo a rotunda em contra mão. Circulou pela esquerda, em vez de ser pela direita :p

Eenesh disse...

O número de vezes em que vejo uma rotunda vazia, quero sair na que está à minha esquerda e me apetece mesmo entrar em contra mão... Ahaha mas felizmente nunca me deu para isso. Fico-me só por imaginar como seria.

Runaway* disse...

Já apanhei mulheres e homens a fazerem marcha-atrás na mesma rotunda. Não percebem que se seguirem em frente, voltam a passar na mesma saída. loool

C. disse...

OH MEU DEUS. EM CONTRA MÃO? :O A senhora não estava muito bem :/